Visite nosso Fórum!

Calopsita mansa

Um dos itens que mais chama a atenção dos amantes destas aves é a possibilidade de amansá-las. Desta forma as calopsitas passam a ser, nestes casos, aves de estimação. Atualmente este segmento de aves é conhecido como aves de toque pelo fato de que elas e outras aves poderem ser tocadas, acariciadas e responderem a estes estímulos. Uma vez que criam vínculos com seu criador acabam sendo criadas como animais de estimação. Este talvez seja um dos fatores que mais tenha difundido para sua expansão nos lares. Embora possam ser criadas em gaiolas – a exemplo de outras aves – podem ser criadas soltas nos acompanhando pela casa enquanto vemos filmes ou lemos um livro. Por vezes parece que acabam por apreciar mais a companhia humana do que a da própria espécie. Ou pensam que são seres humanos pequenos ou que nós somos enormes calopsitas. Seu criador ou dono acaba fazendo parte de seu ‘bando’ e desta forma, as famílias acabam por ganhar mais um membro.

A diferenciação entre as aves ‘normais’ e as mansas depende fundamentalmente de como elas são criadas. Muitos criadores optam por separá-las ainda bem jovens e alimentá-las pessoalmente, conforme tabela que pode ser seguida na página alimentando filhotes.

Embora este seja realmente o método mais ‘fácil’ de amansá-las, há inconvenientes. Uma vez que acabamos fazendo as vezes dos pais ao alimentá-las elas acabam facilmente nos aceitando e ficando, consequentemente, naturalmente mansas. O risco é que quando os pais alimentam os filhotes pela regurgitação acabam diretamente fornecendo anticorpos que as protegem naturalmente durante toda sua vida. Por melhor que seja a qualidade da ‘papinha’ que fornecemos a elas nunca terá os mesmos efeitos que uma alimentação natural fornece. Desta maneira acabamos por obter um animal realmente mais dócil porém com resistência diminuída e, certamente, com menos tempo de vida. Se também não efetuarmos esta alimentação de forma compartilhada ( entre as várias pessoas da família ) existe a tendência de aquela ave acabar por aceitar como seu ‘dono’ somente o criador efetivo, rejeitando em maior ou menor grau os demais membros da família. Normalmente os machos tendem a adquirir mais facilmente este comportamento do que as fêmeas. Se diversas pessoas efetuam sua alimentação ela acaba aceitando parcialmente a todos. Mas não é raro que, mesmo assim, a ave acabe por ‘escolher’ alguma pessoa como seu dono, a exemplo do que ocorre com as demais espécies de psitacídeos.

Comprar uma calopsita mansa não é tão fácil, principalmente pra quem não tem experiência, quando for comprar veja se a ave vem no seu dedo, se ela se afastar ou fugir evite a compra, o vendedor irá dizer que é porque a ave não está acostumada com você, o que não é mentira, mas uma ave mansa de verdade vai com qualquer pessoa, ou seja, não estranha ninguém, com esse cuidado você terá uma garantia a mais de estar adquirindo uma ave realmente mansa. Sempre peça auxílio a alguém que já tenha calopsitas para lhe indicar onde comprar, o preço pode variar dependendo da cor e ela vive até 25 anos, portanto, calma na hora de comprar, não o faça por impulso.
Outro método de ‘amansar’ as aves consiste em, a partir dos 3 meses de vida, ir acostumando-as aos poucos conosco . Este método preserva a aquisição dos anticorpos dos pais pois eles alimentam os filhotes por mais tempo, fornecendo maior resistência contra as doenças. É um método mais trabalhoso mas que também fornece bons resultados. A partir de uma determinada data procure colocar a gaiola em que a ave está próxima de si. Procure conversar, procure muito lentamente se aproximar da ave. Ofereça alguma semente que ela goste como, por exemplo, girassol miúdo. Procure efetuar este procedimento o maior número de vezes possível. A partir de um determinado ponto ela irá começar a se acostumar com você, irá se aproximar. A seguir irá aceitar a semente. E assim, lentamente, você irá cativando sua confiança. É fundamental que o ambiente à volta de vocês esteja tranquilo, preferencialmente sem crianças ou outros animais próximos. Aos poucos procure acariciar seu corpo, sua cabeça, sempre com gestos bem lentos e bem à vista dela. Carinho nas bochechas são bem aceitos, na maioria das vezes. Novamente lembrando, fêmeas aceitam mais facilmente este contato. Os machos são mais reservados. Mas com ambos este processo também funciona, basta que o tempo investido no relacionamento seja maior.

Lembre-se que bicadas fortes fazem parte do exercício. Não desista se isto ocorrer. Por vezes, sobretudo no início, as bicadas podem mesmo vir a tirar um pouco de sangue. Claro que tudo depende de você e do temperamento da própria ave. Irritar-se com ela, gritar, irá apenas desfazer o trabalho que iniciou. Calopsitas são naturalmente assustadas, lembre-se sempre disto. Mesmo estando já amansadas continuam assustadiças. Dentro de algum tempo ela irá para sua mão, para seu ombro. A partir daí é um constante aprendizado de relacionamento entre vocês. Paciência é a palavra de ordem.

Um terceiro método consiste em uma mescla dos dois tipos acima. Este método já é utilizado por muitos criadores e tem mostrado bons resultados. Neste método deixamos os filhotes com os pais em seu ninho. Porém de duas a três vezes por dia (alguns criadores aconselham 3 vezes) nós alimentamos os filhotes, manualmente. A seguir recolocamos o filhote novamente no ninho. Com isto temos dois benefícios: as aves acabam ganhando confiança e nos aceitando e os pais – alimentando as aves nas demais vezes – acabam fornecendo os anticorpos de que elas necessitam. O único inconveniente é o de, eventualmente, os pais abandonarem o ninho pelo fato de estarmos mexendo nele. Isto porém não é o normal. Deve-se sempre procurar manusear o filhote quando os pais não se encontram no ninho.

Mas e calopsitas adultas, podem ser amansadas ? Sim, isto é perfeitamente possível. Porém os resultados não serão os mesmos que uma ave amansada desde filhote.

Em épocas de procriação as aves ficam naturalmente mais arredias. Nestas ocasiões as aves adultas amansadas poderão ter um comportamento mais agressivo, mesmo com seus tratadores. Isto deve sempre ser levado em consideração.
Amansar as aves é uma opção a ser bem pensada. Uma ave amansada sempre será mais dependente da relação humana. Uma ave amansada requer mais atenção e carinho além de um contato constante. Neste nosso mundo corrido nem sempre temos tempo ou disposição para dar o que ela necessita. Por vezes amansamos ou compramos aves amansadas naquele momento e aos poucos, acabamos por nos afastar delas. Nestes casos acredito não ser vantajoso nem a você e muito menos para a ave. Aves que são rejeitadas tendem a sentir isto, tal qual ocorre com seres humanos. Podem parar de se alimentar, diminuir sua resistência e mesmo vir a morrer. Em alguns casos a ave acaba regredindo a um estado ‘normal’, sem permanecer mansa (embora esta não seja a regra).

Muitas vezes damos menos crédito à inteligência destas aves do que deveríamos. Elas são, sim, animais inteligentes. Adaptam-se a nós, a nossos lares, à nossa vida. Sentem fome, medo, frio, alegria, dor, tristeza, aceitação, rejeição. Aceitam carinho e o retribuem. Conseguem sentir nosso estado de espírito de forma até mesmo maior que nós mesmos. São animais que merecem, antes de tudo, nosso respeito.